Voltar

Dicas para aliviar o mal-estar depois de comer muito

As festas do final do ano estão chegando e neste período é normal que muitas pessoas passem dos limites. Por isso, hoje trouxemos um artigo que ensina como aliviar o mal-estar depois de comer muito.

São dicas práticas e diretas para você que comeu muito e está com aquele mal-estar característico de uma digestão difícil.

Como aliviar o mal-estar rapidamente 

Afinal, o que fazer para aliviar o mal-estar quando se come demais? De acordo com nutricionistas, o mais importante é tentar ao máximo ter uma dieta equilibrada e tomar cuidado com o cardápio do dia seguinte. Mas ninguém é de ferro não é?!

Existem meios de amenizar a náusea, azia e dor de estômago após exagerar na comida.

Confira as principais dicas para resolver o problema o quanto antes:

Tome um café da manhã, sim!

Parece loucura pedir para a pessoa continuar se alimentando mesmo quando a sensação de que acabou de comer ainda não passou, mas é preciso colocar o metabolismo para funcionar.

Não adianta passar horas em jejum para compensar o que foi feito. Opte por alimentos que aceleram a digestão, como abacaxi (por isso ele é a principal sobremesa daquele churrasco), e que diminuem a retenção de líquidos, como a banana.

Se a indigestão bateu ao longo do dia, a dica é optar por comidas leves no jantar. Uma salada é ideal para essa ocasião, já que os vegetais e legumes ajudam a hidratar e saciar a fome.

Beba muita água

Beber água após uma grande refeição vai ajudar muito na digestão. A bebida pode também prevenir a constipação, especialmente se sua refeição incluir alimentos ricos em fibras.

Faça uma caminhada depois de exagerar na comida

Embora sejamos ensinados a não fazer exercícios depois de comer – e por um bom motivo – você já deu uma caminhada após a refeição e percebeu que realmente é bom? Dar um passeio relaxante depois de exagerar na comida pode ajudá-lo a se sentir um pouco menos empanturrado.

Por que estou me sentindo tão mal? 

O fígado é uma espécie de centro de tratamento das substâncias ingeridas. Todo alimento que é absorvido pelo trato gastrointestinal, obrigatoriamente, passa pelo fígado antes de alcançar qualquer outro órgão.

Isso vale para alimentos, bebidas, álcool, remédios etc.

Nada chega à circulação sanguínea central sem antes ter sido processado pelo fígado. Em função disso, se você exagerar na comida ou bebida, sobrecarrega o fígado, e ele logo “reclama”.

Dentre os vários papéis da metabolização hepática, um deles é inativar as substâncias tóxicas que tenham sido ingeridas. É o fígado também que produz a bílis, fundamental na digestão das gorduras, no processamento do colesterol, das taxas de glicose no sangue e no metabolismo dos medicamentos.

Ou seja, qualquer problema no fígado interfere na absorção dos nutrientes e eliminação das toxinas do corpo.

Sintomas de intoxicação no fígado:

  • Digestão difícil
  • Tontura e mal estar
  • Náusea (enjoo) e/ou vômito
  • Boca amarga ou gosto metálico
  • Dor torácica e/ou abdominal: quando a dor é por problema no fígado, ela é sentida na parte superior do abdome (sob as costelas) e se estende para as costas
  • Barriga estufada
  • Dor de cabeça ou sensação de peso
  • Dificuldade de concentração e falha na memória
  • Cansaço
  • Coceira e erupções na pele
  • Icterícia

O consumo exagerado de gorduras, açúcares e alimentos industrializados não é maléfico apenas para o fígado! Essa condição reflete igualmente no trânsito intestinal, causa da prisão de ventre. 

Esperamos ter ajudado com essas dicas para aliviar os sintomas causados por uma alimentação mais pesada neste fim de ano.

E já sabe, para aprender tudo sobre nutrição que gera resultados, continue nos acompanhando.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência e recomendar conteúdo de seu interesse. Você pode concordar ou discordar com a coleta de cookis. Para mais informações veja a nossa Política de Privacidade.