Voltar

Whey Protein dá espinha? Derrubando as lendas da suplementação

É verdade que Whey Protein dá espinha? Que ele deixa a pele feia? Que se você parar de tomar os músculos vão ficar flácidos e você vai engordar?

Essas são apenas algumas das dúvidas que nós vemos por aí. Há inúmeras lendas sobre o Whey Protein, algumas com certo embasamento, outras completamente incorretas. 

Hoje nós vamos resolver as principais delas todas de uma vez. Fizemos uma lista com as lendas mais comuns da suplementação, especificamente falando do Whey Protein.

Clique na estrelinha e deixe esse artigo salvo nos seus favoritos. Agora você já sabe, sempre que pegar alguém falando sobre estes assuntos, pode enviar este artigo para a pessoa e resolver a dúvida de uma vez por todas.

Muito bem, vamos começar. Fique confortável e aproveite a leitura!

Whey Protein dá espinha? 

É preciso compreender a dinâmica do corpo para que as espinhas ocorram. Nós conversamos com algumas dermatologistas para ir atrás dessa resposta correta, de modo que não fiquem dúvidas.

A acne – ou a espinha – é uma lesão causada pelo aumento na produção das glândulas sebáceas. Gerando um excesso de oleosidade que causa obstrução dos poros e aumenta a proliferação de bactérias, também conhecidas como cravos. As inflamações são as espinhas.

Esse aumento na produção das glândulas é ocasionado por uma série de fatores, entre eles, a produção de testosterona. Aí vem a parte do Whey Protein na história.

Whey Protein está associado ao aumento na produção de testosterona

Exercícios de levantamento de peso desenvolvem a testosterona no corpo – é uma das estratégias mais naturais para regularizar os níveis do hormônio. Sendo assim, o Whey Protein, com está sempre associado ao exercício, pode sim aumentar a probabilidade do aparecimento de acne em pessoas que tenham predisposição. 

Em resumo: Como com o auxílio do whey protein você irá treinar ainda mais, aumentando os níveis de testosterona no organismo (entre outros elementos), daí, existe sim, uma probabilidade maior do aparecimento de espinhas. 

O que nos leva à nossa próxima questão. 

Whey Protein engorda?

A resposta simples e direta é: tudo engorda. Como você sabe, o Whey Protein atua como um suplemento de proteína de rápida absorção no corpo. Sua principal atividade está em oferecer recursos para que o corpo cure as microlesões decorridas dos exercícios. 

Então, o consumo de Whey Protein – e de todos os suplementos – é indicado somente para quem treina regularmente. Qualquer outro uso do produto pode incorrer sim em aumento de peso.

Contudo, isso é verdade para todos os alimentos. Se o ganho for sempre muito maior do que o consumo, haverá um acúmulo. Assim, ocorre um processo perfeitamente natural. 

Se eu parar de tomar Whey Protein vou engordar?

Não, de maneira alguma. Tem mais, os músculos gerados com Whey Protein não ficarão flácidos, ou murcharão. A perda, ou não, dos músculos não está associada a ingestão de Whey Protein, e sim à atividade física. 

Se você parar de treinar, vai sim perder massa muscular ao longo do tempo. O que é normal. O mesmo pode acontecer se os seus hábitos alimentares mudarem completamente. 

Ou seja, quem sair de uma dieta regrada, pensada para aquisição de músculos, e pular direto para o fast-food diário, poderá sim ganhar peso. Por outro lado, a interrupção no consumo de Whey Protein significa apenas que você terá menor quantidade de proteína de rápida absorção no corpo.

E isso pode trazer o efeito contrário: ao parar de tomar Whey Protein, e continuar treinando, você poderá emagrecer. Já que os metabolismo vai curar as microlesões decorrentes dos exercícios utilizando melhor energía disponível: massa magra. 

Leia em seguida: Soro de leite: como este ingrediente está presente nos alimentos e quais as suas vantagens

Tomar Whey Protein por conta própria faz mal?

Aqui, mais uma vez, temos que colocar as questões nos seus devidos lugares, para que a resposta fique completa. Sejamos honestos, treinar, por conta própria, incorre em um pequeno risco. 

O ideal é que todo treino seja acompanhado por um especialista, principalmente nos primeiros meses. Até que você tenha o hábito esportivo arraigado e o seu metabolismo não seja mais sedentário.

Do mesmo modo, consumir Whey Protein por conta própria implica em um risco similar. Uma vez que, muito provavelmente, você não tenha a exata noção da sua necessidade energética para praticar exercícios. 

Sendo assim, como dicas finais aconselhamos: busque um especialista antes de iniciar os seus treinos. O investimento valerá muito a pena, pois os resultados virão mais rápido.

Gostou do artigo de hoje? Então continue acompanhando o nosso blog. Estamos sempre trazendo notícias e novidades sobre o universo da suplementação de alta performance. 

Agradecemos a leitura e até a próxima.