Voltar

Exercícios físicos e memória: está com a memória ruim? Treino pode ajudar

Você anda esquecendo muito das coisas?! Esse é um problema comum no mundo moderno acelerado em que vivemos. Parece que a todo momento estamos nos esquecendo de coisas importantes. Mas saiba que exercícios físicos podem ajudar na memória.


Trouxemos uma porção de dicas para você que está com a memória fraca.

Então, chega de se esquecer de tudo. Dê uma olhadinha nessas dicas e veja como os exercícios físicos estão intimamente ligados com a memória e cuide da sua saúde mental.

Saiba mais: Qual é o Whey certo para você?

Exercícios físicos e a memória: como aumentar seu número de neurônios

Durante muito tempo a comunidade médica achou que novos neurônios não poderiam ser gerados no cérebro.

O órgão era visto como uma entidade estática, que simplesmente se degenera à medida que envelhecemos ou devido a lesões cerebrais.

No entanto, a partir de descobertas da bióloga Marian Diamond, da Universidade de Berkeley (Estados Unidos), em 1964, se demonstrou que o cérebro adulto possui grande plasticidade, ou seja, capacidade de se adaptar, mudar e ser modelado.

Os experimentos de Diamond foram pioneiros em identificar como as características do ambiente afetam diretamente o surgimento e o desenvolvimento das células do cérebro.

Basicamente, o estudo prova que quanto mais enriquecido um ambiente, mais neurônios serão desenvolvidos e estimulados. Isso dá uma pista sobre os efeitos dos exercícios na saúde da nossa memória. 

Portanto, ao sair de casa e ir até um parque ou uma academia, malhar ou fazer um exercício aeróbico, você estará gerando inúmeros estímulos para o seu cérebro, aumentando sua capacidade cognitiva.

Tire suas dúvidas: Quanta proteína você precisa consumir por dia?

Como a memória é beneficiada pelos exercícios

Exercícios físicos também estimulam a atividade no hipocampo.

Esse é o centro da memória e aprendizado no cérebro, e há relação entre o volume da região e o risco de demência. No estudo feito com 120 adultos, a prática de esportes aumentou o volume do hipocampo em 2%, revertendo a perda da capacidade de memória em até dois anos.

Tem mais, a memória também é muito afetada pelo estresse. Quanto mais estressados estamos, mais difícil se torna fazer um “resgate” de algo que está guardado na sua memória.


Por isso, os exercícios físicos são tão benéficos, já que eles ajudam a diminuir os níveis de cortisol, e assim, você fica com a memória muito mais afiada. 

Leia em seguida: Whey Protein e diabetes: entenda a relação entre os dois e mantenha sua saúde

Exercícios também são perfeitos para a memória dos idosos

Nos estudos citados, conclusões também revelaram os efeitos positivos dos exercícios cardiovasculares na preservação da memória da população em Hong Kong.

O estudo ainda relaciona atividades como meditação e yoga com a preservação da memória na população idosa.

Os pesquisadores sugerem que o exercício, seja cardiovascular ou relacionado à integração mente e corpo, pode ajudar a preservar a capacidade de aprender, bem como a de reter informações recém aprendidas. 

Portanto, tanto a prática de exercícios físicos cardiovasculares quanto a de atividades como a yoga produzem efeitos semelhantes e positivos. O ideal é incluir ao menos um deles na rotina. Mas se puder fazer os dois, os resultados serão ainda melhores.

Prontinho, agora você já sabe como os exercícios físicos estão intimamente ligados com a memória.


Quer ler mais artigos como este? Continue acompanhando o nosso Blog.


Estamos sempre trazendo dicas, notícias e novidades sobre nutrição que gera resultados.


Agradecemos a leitura e até a próxima! 

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência e recomendar conteúdo de seu interesse. Você pode concordar ou discordar com a coleta de cookis. Para mais informações veja a nossa Política de Privacidade.