Voltar

Livre-se das doenças: conheça o papel da proteína no sistema imunológico

Saúde, te quero perto. E para isso temos que cuidar das defesas naturais do nosso corpo. Por essa razão hoje trouxemos um artigo rico para você entender o papel da proteína no sistema imunológico.

Nos últimos anos a preocupação com o sistema imunológico cresceu bastante. De modo que cada vez mais soluções e produtos são lançados em busca de melhores resultados para a saúde.

Hoje nós trouxemos um artigo que fala do papel da proteína na proteção natural do corpo.

 Afinal de contas, é sabido que a proteína tem funções importantíssimas na saúde, mas o que queremos mostrar é como ela atua, especificamente, na regulação do sistema imunológico.

Como sempre, este será um artigo direto e nós temos o cuidado para não sobrecarregar o texto com termos técnicos ou difíceis. A nossa intenção não é fazer uma avaliação científica, mas sim informar e garantir que você possa tomar as melhores decisões em busca de uma vida saudável e plena.

Muito bem, vem ver de perto o papel do sistema imunológico na saúde.

Leia também: Consumo diário de proteína: qual é a indicação nutricional apropriada?

Breve resumo do papel da proteína no seu corpo

As proteínas funcionam como “blocos de construção” no corpo humano. Então, são parte fundamental da composição de células e dos tecidos no nosso organismo. 

Sendo assim, constituem elemento fundamental, inclusive, do próprio sistema imunológico. 

Assim, as proteínas são responsáveis pela formação e manutenção da saúde das células que compõem o sistema responsável pela imunidade. 

Aprenda mais: Perda muscular: como a proteína certa impede este problema

Baixo consumo de proteína e as suas implicâncias para o sistema imunológico

Agora vejamos como o baixo consumo de proteína pode prejudicar o sistema imunológico e assim acarretar outras complicações para a nossa saúde. 

Via de regra, a ingestão recomendada de proteína está entre 46 gramas e 56 gramas por dia.

É sempre bom reforçar, quem tem a palavra final sobre o seu consumo diário de proteína será um médico, ou então o profissional de nutrição.

De todo modo, quando não há o consumo adequado de proteína, diversos problemas de saúde surgem ou são desenvolvidos. 

Para se ter uma ideia, no ano de 2012, cientistas da Universidade de Educação Física e Esportes de Gaziantep, na Turquia, publicaram um estudo demonstrando como diversas atividades e funções do sistema imunológico são prejudicadas graças ao baixo consumo proteico.

Saiba mais: Conheça os benefícios da suplementação de proteína para todos os casos

Quais são as principais funções prejudicadas pelo baixo consumo de proteína

Em especial, entre as funções prejudicadas, está a prevenção de doenças e a velocidade da recuperação, especialmente afetadas. Logo, um baixo consumo de proteína nos deixa mais suscetíveis às doenças, além de prejudicar a recuperação.

Sendo assim, temos que avaliar muito bem quando queremos tirar a proteína do nosso dia a dia (como no caso de muitas dietas restritivas). E mais uma vez, que decisões importantes assim sejam tomadas com o amparo de um profissional de saúde especializado. 

Além de sua importância para a imunidade, a proteína cumpre diversas outras funções no organismo, alguns exemplos são: 

  • Ajuda no emagrecimento;
  • Essencial para a construção e manutenção da massa magra corporal;
  • Saúde dos ossos e dos músculos – principalmente importante para a população de mais idade;
  • Importante para a regulação hormonal.

Mas este não é um artigo alarmista, apenas para mostrar quais são os problemas acarretados pela falta de proteína. Nós também queremos mostrar para você o lado positivo do seu consumo. 

Portanto, vamos falar dos benefícios de uma alimentação proteica bem equilibrada.  

Veja também: Elemento chave de saúde: saiba por que a qualidade da proteína importa muito

Benefícios da proteína no sistema imunológico

Em estudo realizado nos últimos 20 anos, com grande avanço nos últimos meses, pesquisadores do Laboratório de Imunoquímica e Glicobiologia tentam desenvolver um tipo de proteína advinda dos laticínios que seja capaz de ativar o sistema imunológico.

Ou seja, além da proteína normal, que já atua no nossos sistema imunológico como descobrimos. Estes pesquisadores avaliam se proteínas presentes no leite e derivados são capazes de estimular o sistema imunológico. Dessa maneira, gerando uma resposta mais rápida aos problemas contra a saúde. 

Já se sabe que a proteína do leite oferece benefícios como:

  • Fornecimento constante de aminoácidos
  • Construção e manutenção da massa muscular
  • Proteção do organismo
  • Sensação de saciedade – auxiliando a perda de peso.

Ou seja, consumir proteína de qualidade sempre é uma ótima opção para a sua saúde. 

Esperamos que o artigo de hoje tenha mostrado como é possível manter-se saudável com hábitos tão simples quanto manter uma ingestão adequada de proteína.

Gostou do conteúdo? Então continue acompanhando o nosso blog. 

Estamos sempre trazendo dicas, segredos e novidades sobre o universo da alimentação que gera resultados.

Agradecemos a leitura e até a próxima!