Voltar

Veja os melhores exercícios para este final de inverno

Já espantou de vez a preguiça? Hoje nós queremos conversar com você sobre os melhores exercícios para este final de inverno. São aqueles arrasadores para você entrar nos meses quentes do ano com a motivação e a saúde lá no topo.

Trouxemos opções para todas as pessoas. Tanto para quem gosta de exercícios focados em força, quanto para quem quer opções cardiovasculares.

Então, muito bem, vem ver de perto quais são os melhores exercícios para este final de inverno.

Fique confortável e aproveite a leitura! 

Whey Protein e amamentação: é verdade que mães não podem consumir o produto?

Vantagens dos exercícios físicos no inverno

O inverno chegou e com ele aumentou também o número de pessoas que abandonam a prática de atividade física. Se isso aconteceu com você, agora você tem um motivo para não desistir! A atividade física no inverno gasta mais calorias!

Isso acontece uma vez que o corpo precisa de mais energia para manter a temperatura corporal em níveis fisiológicos saudáveis, o que também faz com que a percepção de esforço possa aumentar a sensação de cansaço durante o exercício.

Para quem gosta de práticas ao ar livre como caminhadas, corridas e pedaladas, cuidados com as vestimentas são fundamentais.

Devemos dar preferência para roupas esportivas de tecido adequado com mangas longas e calças, mesmo sabendo que durante o exercício o corpo irá aquecer. Muitas vezes, iniciar o exercício com agasalho e posteriormente tirar pode ser necessário.

As extremidades como mãos, pés e face são as que mais sofrem. Dessa forma, quando a temperatura está muito baixa vale pensar na utilização de luvas e gorros.

Uso do soro de leite na alimentação animal: veja como essa tendência traz resultados incríveis

Corrida e Caminhada

Além de ser um exercício que pode ser feito em grupo, o que é um incentivo para sair de casa, a corrida traz diversos benefícios para o corpo.

Além de reduzir a gordura corporal, ela ajuda na ansiedade e tensão, melhora a qualidade do sono, diminui a pressão sanguínea, entre outros benefícios.

Nunca é tarde para começar: mais benefícios da suplementação para seniors

Aquecimentos e alongamentos

Independente do seu esporte de escolha, essas duas práticas nunca devem ficar de fora de sua preparação. Sem elas o risco de dores e lesões aumenta consideravelmente. 

Portanto, aqueça seu corpo conforme as necessidades da atividade que vai praticar, seja uma corrida rápida ou estacionária, pular corda, polichinelos ou uso de aparelhos ergométricos.

Assim seu corpo não é pego de surpresa durante o esporte que irá praticar. O alongamento também é fundamental, mesmo se você não for praticar uma atividade mais pesada, ela prepara os músculos e tendões para funcionar em sua melhor capacidade, evitando distensões e torções.

Conheça o incrível resultado da proteína na vida dos atletas profissionais

Jogos 

Jogos de movimento e interativos de videogame podem sim te auxiliar de uma forma divertida. Não tem o mesmo efeito dos exercícios tradicionais, claro, mas há vantagens.

Estamos falando daqueles jogos onde você fica em pé e precisa se movimentar junto os os personagens do jogo.

São uma boa alternativa para quem não gosta muito de se exercitar. Dessa forma, você consegue sair um pouco do sedentarismo e evitar uma má postura, por exemplo.

São indicados de 30 a 40 minutos deles, 3 vez por semana para se manter mais saudável e ativo fisicamente.

Escadas

Se você mora ou trabalha em um prédio, uma boa dica para se manter ativo é subir e descer escadas. Aí você diz: “mas o meu prédio só tem três andares”.

Não importa. Repita o trajeto várias vezes, atingindo pelo menos meia hora de atividade.

A subida e a descida constante ajudam a melhorar a frequência cardíaca e a capacidade pulmonar, além de contribuir para tonificar pernas e glúteos.

Vá devagar no frio

As baixas temperaturas passam a sensação de que podemos pegar mais pesado do que realmente conseguimos, o corpo parece responder melhor à sobrecarga imposta. Essa ideia é falsa, por isso, não se empolgue.

Existem dados que revelam um aumento de cerca de 30% na ocorrência de infartos durante a prática de exercícios em temperaturas abaixo de 14 graus.

Por isso, se você tem problemas cardíacos, evite se exercitar em áreas abertas durante o inverno.

Agora você já sabe quais são as melhores práticas e os melhores exercícios para fazer neste final de inverno.

Quer ler mais artigos como este? Continue acompanhando o nosso Blog. Estamos sempre trazendo dicas, notícias e novidades sobre nutrição que gera resultados.

Agradecemos a leitura e até a próxima!

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência e recomendar conteúdo de seu interesse. Você pode concordar ou discordar com a coleta de cookis. Para mais informações veja a nossa Política de Privacidade.